Padre Xavier fala sobre projetos sociais e deixa um recado: “O poder público precisa dar a sua parcela de contribuição”


Os mais importantes projetos sociais desenvolvidos na região tem a mão do Padre Xavier, um homem de fé, coragem e compromisso com os menos assistidos, trabalho que serve de exemplo para qualquer administração no pedaço de chão chamado de Bahia.
Suas frentes de trabalho, além de contar com a participação de profissionais como a professora Iracema, Josa, da COOPES, Técnicos Agrícolas, dentre muitos outros colaboradores, conta também com a participação da Comunidade Paroquial, Associação Civil e principalmente  do Projeto Índia e do Governo Italiano, com a manutenção dos projetos mais expressivos desenvolvidos na região, com repasses financeiros significativos.
Nos relatos trabalhados pelo Padre Xavier, em entrevista gravada para o Jornal Transamérica 2ª edição, material divulgado na primeira hora do programa nessa terça-feira, 14 de Fevereiro, o Padre deu destaque para a Comunidade da Embratel, (Itatiaia – São José do Jacuípe) Associação Sagrada Família que contribui para a organização e o cuidado da Comunidade. Espaço construído para a realização de celebrações, atividades socioeducativas e espaço aberto para a produção de Hortas e quintais produtivos, bem como o desenvolvimento de outros projetos no município de Capim Grosso e Quixabeira:
Comunidade de Camboeiro, (Capim Grosso) Associação de Agricultores. Reconhecimento como Comunidade Quilombola. Desenvolvimento de Projetos Produtivos viabilizados através das Políticas, Celebrações religiosas e festivas.
Comunidade de Morro Branco (Melancias – Capim Grosso). Presença forte de lideranças comunitárias ligadas aos STTR – Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Capim Grosso e região – com atuação junto ao homem do campo. Restauração do espaço Morro Branco, local de devoção de toda a região, que estava em situação de abandono e teve o seu espaço reestruturado pela Igreja com a participação de populares.
Casa do Menor (Capim Grosso) Associação Comunitária Centro Assistencial da Criança e do Adolescente de Capim Grosso, reconhecida pela comunidade por seu trabalho junto às crianças e adolescentes, abriga na sua sede a Pastoral da Criança e executa projeto ligado ao meio ambiente: O Projeto COSA educa para a coleta seletiva do lixo, produção de composto orgânico utilizado na hora ecológica. Esse projeto recebe escolas e comunidades da região para conhecer e replicar a experiência atua também com o projeto de adoções a distância.
Cooperativa com 200 sócios – COOPES (Capim Grosso) Cooperativa de Produção do Piemonte da Diamantina. Organiza produtores rurais e de agroindústrias para produção e comercialização dos seus produtos, tendo como seus escolhidos dos produtos: Licuri e Mel.
Escola Família Agrícola de Jaboticaba – EFAJ – (Quixabeira), espaço que abriga 220 alunos, 15 professores. Organiza-se a partir das famílias e comunidades para a defesa do campo, oferecendo uma educação contextualizada e de convivência com o semiárido.
Todos os projetos citados tem contribuído de forma expressiva com uma qualidade de vida de uma população regional carente de ações como as citadas, mas que vem se mantendo de pé tendo como referencia a COOPES, Casa do Menor e EFA de Jaboticaba, com ajuda financeira Internacional e para o Padre, está na hora do poder público se envolver e deixar a sua parcela de contribuição de forma mais efetiva, caso contrário será difícil continuar mantendo essa gama de ações sociais, com citação para Capim Grosso, na pessoa da prefeita Lydia Pinheiro, PSD, de Quixabeira, com o prefeito Reginaldo Sampaio, PMDB e São José do Jacuípe, com o prefeito Erismar de Amadinho, PV. O Padre citou também que não conversou ainda com os gestores, mas espera uma disponibilidade a mais dos gestores para com as necessidades dos projetos citados, deixando um recado para os vereadores dos respectivos municípios. “Vereadores que só se preocupam com os seus interesses são ladrões da consciência do povo”, frisou o padre.

Texto: Arnaldo Silva, com informações do Padre Xavier/Foto: Marlene.

Publicar no Google +

Sobre Ana Caroline