A pedido de Dilma, TSE abre investigação sobre vazamento do depoimento de Odebrecht

Em resposta ao pedido protocolado pela defesa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o ministro Herman Benjamin determinou a instauração de procedimento interno para investigar o vazamento de trechos do depoimento sigiloso de Marcelo Odebrecht, ex-diretor da empreiteira. 

A petista também encaminhou um ofício ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, na expectativa de que ele adote "as medidas investigatórias cabíveis". Benjamin, que também é relator da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE 194358), destacou que os trechos do depoimento veiculados na imprensa estavam "por determinação judicial expressa, resguardados pelo sigilo processual". 

Por direito, os únicos que têm acesso aos documentos são o relator, os servidores da Justiça Eleitoral e as partes do processo – o Ministério Público e alguns partidos políticos, mas, nesse caso, apenas trechos em que eles são citados. De acordo com as informações vazadas do depoimento da Odebrecht, ele declarou que Dilma entendia a "dimensão" das doações feitas por meio de caixa 2 durante a sua campanha de reeleição. 

Fonte: Bahia Noticias.
Publicar no Google +

Sobre Portal Capim Grosso